Reino Unido diz estar “preparado” caso não haja acordo do Brexit

O governo se prenunciou após especulações de que sem o pacto, o Reino Unido pode enfrentar uma escassez de recursos básicos

Londres – O Reino Unido estará “totalmente preparado” caso não consiga chegar a um acordo sobre o “Brexit” (a saída britânica da UE), afirmou nesta segunda-feira o governo após as especulações de que uma ausência de pacto pode provocar uma escassez de recursos básicos, como alimentos.
PUBLICIDADE

Um porta-voz da residência oficial de Downing Street especificou que o governo trabalha intensamente diante das consequências de uma eventual falta de acordo com a União Europeia (UE) e qualificou de “falsas” as informações sobre possíveis problemas de recursos.

O jornal “The Sunday Times” publicou ontem que pode haver escassez de remédios, combustível e alimentos se o Reino Unido abandonar o bloco europeu, em março de 2019, sem ter alcançado um novo acordo sobre a relação entre as partes.

Segundo o jornal, caso não haja pacto, o porto de Dover pode entrar em colapso no primeiro dia e os supermercados na Cornualha e na Escócia ficariam sem comida em dois dias.

“O Ministério para a Saída da União Europeia investiu bastante trabalho e planejamento nos cenários de saída sem acordo, especialmente no que se refere aos portos, e sabemos que nada disso chegaria a acontecer”, afirmou o porta-voz.

A fonte indicou que o governo trabalha com vários cenários possíveis, mas que confia em chegar a um “bom acordo” com a UE, que seja “do interesse” das duas partes.

O governo, acrescentou o porta-voz, confia em resolver até outubro todos os problemas sobre o “Brexit”, como o futuro da fronteira da Irlanda do Norte com a Irlanda.

O Reino Unido “trabalha para alcançar um acordo em outubro e a (reunião) do conselho em junho (entre os dias 28 e 29 em Bruxelas) é um ponto” importante para esse objetivo.

O Reino Unido sairá da UE em 29 de março de 2019, quando deve ser aberto um período de transição até dezembro de 2020, no qual continuaria integrado a estruturas comunitárias, como o mercado único e a união alfandegária.

As negociações entre Londres e Bruxelas para estabelecer os termos de saída continuam abertas, e estão centradas, entre outros assuntos, em encontrar uma fórmula sobre a fronteira irlandesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *